PLANTAS DE INTERIOR PARA SUA URBAN JUNGLE

Nosso grande país tem como uma de suas principais características esta natureza linda resultado de nosso clima tropical. Talvez seja este o motivo de gostarmos tanto e termos em nossa casa a presença do verde. Pode ser um recanto com muitos vasos formando o chamado Urban Jungle (“floresta urbana”), ou somente um pequeno vaso sobre um móvel.

A presença das plantas nos ambientes é refrescante e há quem afirme que a vegetaçāo traz vida e equilíbrio mudando para melhor o astral de nossa casa. Este clima tropical, muito brasileiro, pode ser criado em um recanto de nossa sala de estar, em uma varanda, sacada ou jardim de inverno. Vai trazer muita brasilidade aos estilos de nossos ambientes. É uma decoração autenticamente brasileira que contempla nossa generosa natureza trazendo uma atmosfera tropical para o interior de nossas casas.E o que faz um ambiente assumir este caráter tão brasileiro?

Uma possibilidade é valorizar as plantas que constituem nossas matas mas que se adaptam e convivem bem em ambientes internos. Podemos organizar um recanto em nosso living, próximo a uma janela que permite a entrada da luz e talvez um pouco de sol. Algumas plantas dispensam o sol mas nenhuma sobrevive sem luz. Neste local, podemos fazer uma composição de vasos com plantas de portes diferentes que formem um conjunto de diversas alturas.

Uma rede, cestos indígenas feitos de fibras naturais, um pequeno tapete também em fibra ou talvez duas pequenas poltronas com uma mesinha feitos de vime, junco, rattan ou material similar, que certamente se integram perfeitamente nesta proposta. Os vasos podem estar em diferentes suportes criando estas alturas diferentes para as plantas. Para completar o recanto, que tal um banquinho-escultura feito pelos índios representando a fauna ou alguns artefatos indígenas.

As poltronas ficariam ótimas com um revestimento de algodão com o maravilhosa grafismo indígena. A arte plumária, muito colorida, pode ser enquadrada com um vidro de proteção e completar o recanto.

Mas, que plantas escolher?

Aqui vāo algumas sugestões que se desenvolvem e florescem dentro de casa:

LÍRIO DA PAZ – adapta-se perfeitamente aos ambientes internos. Com suas folhas verde escuras e muito brilhantes apresenta flores brancas (que na verdade são folhas modificadas) duas vezes por ano. Possui portes diferentes desde o mini até os de grande porte. Não gosta de sol direto mas precisa de luz. Regas regulares, uma ou duas vezes por semana e adubação com NPK de 6 em 6 meses. O solo deve ser úmido mas não encharcado.

ANTÚRIOS – não é uma planta exigente. Adapta-se com facilidade aos ambientes internos. Existem muitas espécies com colorações variadas; suas flores podem ser brancas, rosas, vermelhas e até marrons. É uma planta de clima tropical portanto gosta do calor e umidade mas não gosta de sol direto. Se ressentem com temperaturas baixas porém, não suportam ar-condicionado. As regas devem ser regulares de forma que a terra permaneça úmida mas nāo encharcada. É sempre bom borrifar as folhas para que fiquem limpas e brilhantes. Não necessita podar, apenas retire as folhas mortas. A adubação pode ser feita a cada 3 meses com NPK 10, 10, 10. Os antúrios purificam o ar absorvendo substâncias prejudiciais à saúde humana. 

BANANEIRAS – Bananeiras dentro de casa? Sim, é possível desde que não sejam as bananeiras comuns que ficam altas demais. Terá que ser a Bananeira-Anã. Sua altura fica entre 1,5 m e 4m. Não tem planta que tenha mais a cara do Brasil. Alguns tipos de Bananeiras-Anãs são: a Vermelha-Anã, a Prata-Anã e a Lady finger-Anã. O vaso deve ter uma boa drenagem e ser grande para que possa acomodar as raízes. Quando der frutas é preciso podar a árvore de modo que fique com cerca de 75 cm de altura.

SAMAMBAIAS – As samambaias, muito usadas nos anos 70, estão de volta com força total. Ficam muito bem em meia-sombra ou com iluminação difusa. Não gosta de ventos e fica muito bonita em suportes altos pois suas folhas de uma tonalidade verde-clara são longas e pendentes.

COSTELA-DE-ADĀO – Adapta-se muito bem à meia-sombra e até à ausência total de sol. Tem origem mexicana mas é também uma planta tropical. Possui belas e grandes folhas com lindos recortes de um verde forte. É uma planta de grande porte. Serve de inspiração para estampa de tecidos e papéis de parede. É forte, resistente e rústica e sobrevive com pouca água, pouca luz e a temperaturas baixas. No entanto, gosta do calor e da umidade. É recomendável limpar suas folhas para que ostente a beleza e brilho das mesmas. Se crescer excessivamente pode ser podada, preferencialmente na primavera. É uma planta tóxica e depois de manuseá-la, deve-se lavar as mãos. É uma espécie extremamente decorativa e está sendo muito usada para fins decorativos. Acentua o caráter tropical de uma composição.

Outras espécies que se adaptam muito bem dentro de casa: BAMBU MOSSÔ; PALMEIRA RAPHIS; SUCULENTAS; ORQUÍDEAS; PALMEIRA LEQUE; YÚCA; ARVORE DA FELICIDADE; ZAMIOCULCA; LANÇA DE SĀO JORGE; ESPADA DE SĀO JORGE; PEPERÔMIAS e CACTOS.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

CRIART
ESCOLA e
comunidade
de design

R. Carlos Von Koseritz, 1376
Porto Alegre / RS
Informações: (51) 99890-2494
Suporte ao Aluno: (51) 99356-6170
escola@criart.com.br

Consulte nossa Política de Privacidade,
os Termos de Uso e as Políticas de Entrega,
Troca, Devolução e Reembolso.

Venda Online por Fandoms Négocios Digitais Ltda
CNPJ:  39.984.712/0001-28